“Passa aqui um rio”, na Escola de Ribeirão

O nosso Agrupamento, no âmbito do Plano Nacional das Artes, apresentou à comunidade, no dia 6 de maio, o evento cultural “Passa aqui um rio” com o objetivo de alertar para a importância de preservar o nosso património natural, como é o caso dos rios, através das artes, desenvolvendo, ao mesmo tempo, os valores estéticos e os valores éticos, num trabalho conjunto da escola com a comunidade.

Esta iniciativa, com diversas manifestações artísticas, teve como objetivo aliar a preservação do património natural do território do Agrupamento (Rio Ave e Rio Veirão) com a dinâmica ambiental da escola através das artes e do Projeto Eco - Escolas.

Contou com uma exposição de fotografia, subordinada ao tema “Um olhar sobre o rio”, que esteve patente nas Piscinas de Ribeirão e pode ser vista online aqui no blogue. Contou ainda com a exposição de trabalhos dos alunos do 5º e 9º ano e do Jardim de Infância de Aldeia Nova, no exterior da escola, na rotunda da Avenida Rio Veirão e no Parque de Lazer Rio Veirão.

A atividade iniciou-se na Escola Básica de Ribeirão, com o hastear da bandeira Eco - Escolas, ao som de um Rap alusivo ao ambiente, criado pelos alunos do 6º B, seguindo-se a respetiva contextualização da dinâmica escolar por parte do Vice-Diretor do Agrupamento de Escolas, professor António Matos.

As turmas envolvidas e todos os participantes formaram uma marcha de intervenção até ao Parque de Lazer Rio Veirão, onde se realizaram as restantes atividades, que iniciaram com a intervenção do Presidente da Junta de Ribeirão, Leonel Rocha e do Vereador do Ambiente, Hélder Pereira.

A declamação de um poema escrito pelo 5º C, declamado pela Leonor Silva, aluna da turma, e pelo aluno Miguel Abreu do 6º A, e um pequeno apontamento musical, com Saxofone, deram início aos momentos artísticos que se seguiram. A dramatização “Preservar o ambiente” por um grupo de alunos do 7º A, um momento de dança proporcionado pelas alunas do ensino articulado da Dança (5º A) e a leitura encenada da “Lenda do Rio Ave” pelos alunos do 8º D completaram a primeira parte. Seguiu-se uma participação da comunidade com um momento musical a cargo da PASEC e com a atuação do Grupo de Danças da Casa do Povo de Ribeirão.

O evento terminou com a entrega de prémios do Concurso de Fotografia, oferecidos pela Editora Centro Atlântico, pelo fotógrafo Pedro Couto e pela escola.

Estiveram presentes os vereadores do Ambiente e da Cultura do Município de V. N. de Famalicão, o coordenador intermunicipal do Minho do Plano Nacional das Artes, as coordenadoras do Eco Escolas e do projeto “Famalicão para o Mundo” e a Presidente do Conselho Geral do nosso Agrupamento.

 

Pequenos artistas

 


Os nossos pequenos artistas do JI de Aldeia Nova deram asas à sua imaginação e criatividade na representação gráfica das suas preocupações em relação à preservação da biodiversidade dos rios locais.

Parabéns a todos!


Dia Mundial das Artes - 15 de abril


O Dia Mundial das Artes celebra-se a 15 de abril em todo o mundo. Trata-se de uma comemoração recente, aprovada em 2012 pela IAA (International Art Association). O objetivo desta comemoração é promover a atividade artística em todo o mundo. 

Este dia foi escolhido por ser a data de nascimento de Leonardo da Vinci, um dos maiores génios artísticos de todos os tempos. Neste dia, celebram-se as belas-artes, um pouco por todo o mundo e por todas as entidades internacionais relacionadas com a temática. O Conselho Executivo da UNESCO decidiu que o Dia Mundial das Artes deve ser comemorado, s​empre que possível, com jornadas internacionais.

À conversa com...

Os alunos da Escola Básica de Ribeirão tiveram a oportunidade de se encontrarem com o fotógrafo Pedro Couto, com o intuito de adquirirem capacitação para participarem com fotos de qualidade no concurso de fotografia “Um olhar sobre o rio”, promovido pela equipa do Plano Nacional de Artes/Projeto Cultural de Escola (PNA/PCE).
Durante a sessão, o convidado falou das suas experiências enquanto fotógrafo, referindo que a fotografia de natureza não é assim tão simples quanto possa parecer. Destacou a importância da luminosidade, da escolha do ângulo mais apropriado, da paciência e forneceu aos alunos algumas técnicas para o manuseio do equipamento. 
O encontro realizou-se no âmbito da atividade “Passa aqui um rio” que tem como grande objetivo a preservação da biodiversidade dos rios Ave e Veirão. 









 

"Viajando pelo Património"- Casa do Território


Os alunos do 4º ano da EB1/JI de Sapugal visitaram a secção de arqueologia, na Casa do Território de Vila Nova de Famalicão.


 



"Aniki Totós"- uma realização de alunos do 6º G

Os alunos Eduardo, Leandro e Vasco, com a ajuda da colega Rafaela, realizaram o filme "Aniki Tótós". 
Estes quatro amigos estão de parabéns!


"Viajando pela Música"- Encontro com Mozart

No dia do Agrupamento, os alunos do 4º ano fizeram um viagem no tempo e tiveram um encontro com Mozart para ficarem a conhecer melhor a sua música. 
De regresso ao presente, experienciaram outros géneros musicais e tocaram vários instrumentos.
Foi uma manhã muito divertida!



Pequenos atores


Os alunos do 4ºano, da Escola de Sapugal, divertiram-se com pequenas dramatizações de histórias lidas.





Viagens pelo Património_ Visita ao Museu da Guerra Colonial

Os alunos do 9º E visitaram o Museu da Guerra Colonial no âmbito do programa educativo e cultural “De Famalicão para o Mundo”.

 

 





27 DE MARÇO: DIA MUNDIAL DO TEATRO



Celebrada pela primeira vez em 1962 pelo International Theatre Institute (ITI) e, desde então, comemorada pelos Centros do ITI e pela comunidade internacional de teatro, esta data conta com vários eventos teatrais nacionais e internacionais, organizados para assinalar a ocasião, sendo uma das iniciativas mais importantes a circulação da Mensagem Internacional do Dia Mundial do Teatro, através da qual, a convite do ITI, uma figura de reconhecido mérito partilha mundialmente as suas reflexões sobre o tema do Teatro e da Cultura da Paz.

A primeira Mensagem Internacional do Dia Mundial do Teatro foi escrita por Jean Cocteau (França) em 1962. Foi primeiro em Helsínquia e depois em Viena, no 9.º Congresso Mundial do ITI, em junho de 1961, que o presidente Arvi Kivimaa propôs, em nome do Centro Finlandês do Instituto Internacional de Teatro, que fosse instituído um Dia Mundial do Teatro*.

Este ano, a Mensagem do Dia Mundial do Teatro é da autoria da atriz de teatro, cinema e televisão Helen Mirren (Reino Unido).


Plano Nacional de Cinema- "Perdido em Marte"


O Plano Nacional de Cinema promoveu articulação curricular  com o filme "Perdido em Marte", de Ridley Scott. 

Os alunos do oitavo ano trabalharam em articulação com as disciplinas de Português, Físico-Química, Ciências Naturais e Educação Visual. Elaboraram um guião do filme, fizeram trabalhos de pesquisa, exercícios de enriquecimento vocabular e pinturas.
Esta iniciativa terminou com uma exposição dos trabalhos realizados.

A voz dos livros- PNL

A Biblioteca Escolar, no âmbito do Plano Nacional de Leitura,  tem convidado alunos, professores, encarregados de educação e assistentes operacionais para participarem na produção do Podcast “A voz dos livros” que todas as semanas partilha autores e livros.

Esta iniciativa visa promover o hábito e o prazer da leitura.

https://www.podbean.com/ew/pb-cj8i8-11de895

Encantem-se com o Miguel Abreu, do 6ºA, a declamar o "Cântico Negro" de José Régio.

Dia do Pi


Os alunos da EB de Ribeirão comemoraram o Dia do Pi com trabalhos artísticos. 
O Dia do Pi é comemorado anualmente no dia 14 de março.
A escolha da data para o Dia do Pi prende-se com o facto da notação americana das datas ser MM/DD e não DD/MM. Assim, nos Estados Unidos da América, a notação do dia 14 de março é 3/14, a aproximação mais conhecida de Pi (3,141592653589793238462643383...).

Património Natural- Saída de Campo- Rio Veirão

 


Os alunos do 5º ano, turmas A, B e C, acompanhados pelas professoras de Ciências Naturais, Português e Inglês, saíram à rua para observarem a biodiversidade do rio Veirão.
Esta atividade está inserida no projeto do PCE "Passa aqui um rio".

Todos adoram conhecer o rio, as suas margens e estar em contacto com a Natureza.



Exposição sobre a Água

Os alunos do 5º ano realizaram trabalhos artísticos sobre o tema "Água" que estiveram expostos no polivalente da nossa escola. Parabéns a todos!

 

Dia Mundial da Rádio

Hoje, dia 13 de fevereiro, celebra-se o Dia Mundial da Rádio. O dia foi declarado pela UNESCO em outubro de 2011, com base numa proposta apresentada pela Academia Espanhola de La Radio, tendo sido celebrado pela primeira vez em 2012.
O dia 13 de fevereiro foi a data escolhida porque em 1946 a United Nations Radio emitiu pela primeira vez um programa, em simultâneo, para um grupo de seis países.



O retrato de uma Criança Espelho

 


O Projeto Educação para a Saúde, em articulação com o Grupo Rede de Respostas à Violência Interpessoal, dinamizou a atividade "O Retrato de uma Criança Espelho" nas disciplinas de Português, Inglês e Educação Visual.
Esta atividade culmina com uma exposição na Casa do Território de Vila Nova de Famalicão.

5 de dezembro de 1791 - morre Wolfgang Amadeus Mozart

Batizado como Joannes Chrysostomus Wolfgangus Theophilus Mozart, o austríaco Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) é considerado, até aos dias atuais, um dos grandes músicos da História. Compositor do período clássico, foi autor de mais 600 obras, entre as quais se encontram missas, concertos, peças de câmara e piano solo, sinfonias, serenatas e óperas.

Em homenagem ao aniversário de morte do compositor austríaco, a Escola Básica de Ribeirão organizou uma exposição com trabalhos dos alunos das turmas do 5º e 6º ano.


Projeto "Pick me" vence concurso “Escola Amiga”

O projeto da nossa Escola “Pick me – Your sustainable choice” foi o grande vencedor da 4ª edição do prémio “Escola Amiga”, uma iniciativa conjunta da CONFAP (Confederação Nacional das Associações de Pais), da LeYa e do psicólogo Eduardo Sá, que visa distinguir escolas que concebem e concretizam ideias extraordinárias, contribuindo para um desenvolvimento mais feliz da criança no espaço escolar e essencialmente partilhar essas boas práticas.

A lancheira escolar é um polímero biodegradável e apresenta-se como uma ferramenta no combate ao desperdício alimentar e na promoção da saúde através da alimentação saudável nas escolas.

O projeto surgiu da convergência entre a Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania, a Flexibilidade Curricular e o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Além disso, teve como parceiros a Escola Profissional FORAVE, Famalicão MADE IN, a Continental, a Injex, a Resinorte e a Vieira, a Lourofood, a Meia Dúzia e a Quinta das Pirâmides.

Parabéns a todos os envolvidos!

Trabalhos sobre Mozart

Os alunos do 2º Ciclo já andam entusiasmados com a preparação das comemorações dos 230 anos da morte de Mozart. Estão a construir jogos lúdicos, bandas desenhadas e a pintar o rosto do músico. 
Estamos ansiosos por ver os trabalhos dos nossos artistas!


Dia Mundial do Cinema

Em 05 de novembro celebra-se anualmente o Dia Mundial do Cinema.

Ao cinema atribuiu-se o título da Sétima Arte, uma designação dada pelo italiano Ricciotto Canudo na obra Manifesto das Sete Artes, em 1912.

A palavra cinema pode ser definida como movimento gravado, pois trata-se de uma abreviação de cinematógrafo. O termo "cine", de origem grega, significa movimento, e o sufixo "ágrafo", tem significado de gravar.

Em 1895, Paris teve a primeira sessão pública de cinema, que foi organizada pelos irmãos Auguste e Louis Lumière.

Utilizando um aparelho chamado de cinematógrafo, imagens em movimento foram projetadas em um telão para cerca de 30 espetadores.

Em comemoração do Dia Mundial do Cinema todos os alunos da Escola Básica nº1 de Ribeirão visualizaram contos clássicos infantis.





Mês Internacional das Bibliotecas Escolares

Para comemorar o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, os alunos do 1º Ciclo ilustraram histórias lidas, produziram bandas desenhadas e marcadores de livros. Divertiram-se ainda a fazer pequenas dramatizações.


Viagens pelo Património- Visita ao Museu da Indústria Têxtil

Após de, nas aulas, visualizarem na Plataforma Mais Cidadania um vídeo explicativo sobre o Museu da Indústria Têxtil, os alunos das turmas L3A e L3B da Escola EB/JI de Lousado foram visitar este espaço museológico.   
Todos aprenderam como se processa a fiação e a tecelagem e que, ao longo de vários anos, as máquinas mudaram bastante.




Comemoração da Semana da Alimentação

Os alunos do 6° ano revelaram os seus dotes de artistas para comemorar a Semana da Alimentação. Esta atividade foi dinamizada pela equipa PES em articulação com Ciências Naturais.

Parabéns a todos!


A arte de pensar e imaginar

 No âmbito da Semana Europeia do Desporto Escolar, o Clube de Xadrez do nosso Agrupamento, através do seu coordenador, professor José Carlos Cunha, dinamizou, na Biblioteca Escolar, uma atividade de sensibilização à modalidade.







Jazz n'a escola

No âmbito da residência Jazz na Aldeia, um grupo de músicos apresentou o Jazz aos alunos da EB/JI de Lousado.
Foi uma tarde muito diferente em que os alunos se deliciaram ao som  de algumas músicas conhecidas.




Recriação de um azulejo típico português

O Projeto "Ação Escola SOS Azulejo" deu os parabéns aos nossos alunos do 9º ano, na sua página do Facebook, onde também publicou os trabalhos realizados.

Estamos muito orgulhosos de todos.
Mais um fantástico trabalho que nos chegou no âmbito da AÇÃO ESCOLA SOS AZULEJO 2021, desta vez do 9º ano do Agrupamento de Escolas de Ribeirão, Concelho de Vila Nova de Famalicão. A pandemia atrasou-os, mas não conseguiu fazê-los desistir!
Inspirados na azulejaria da capela de Santa Ana, em Ribeirão, bem como em pesquisas efetuadas, elaboraram os seus projetos de azulejos na Oficina de Artistas. O trabalho destes alunos e professores, que podem apreciar no filme abaixo, culminou com uma exposição aberta a toda a comunidade educativa. SUPER PARABÉNS pela vossa perseverança e pelos belos resultados obtidos! O Projeto SOS Azulejo agradece do o vosso contributo para a valorização e salvaguarda do Património Azulejar Português!

"Sabores da nossa terra"

Inserido no plano das artes, as educadoras do nosso Agrupamento desenvolveram o projeto  "Sabores da nossa terra" que contou com a colaboração dos pais e encarregados de educação.

Agora, vamos pôr a mão na massa e testar as receitas que parecem ser deliciosas.

Parabéns a todos pelo trabalho desenvolvido!



SOS Azulejo

Os nossos alunos do 9º ano, inspirados na azulejaria da capela de Santa Ana, em Ribeirão, bem como em pesquisas efetuadas, elaboraram os seus projetos de azulejos na Oficina de Artistas. Este trabalho culminou com uma exposição aberta a toda a comunidade educativa.
Parabéns a todos pelos excelentes trabalhos!


"Olhares da nossa terra"

 Apresentamos o trabalho final, de caráter interdisciplinar, "Olhares da nossa terra" que teve como principal objetivo levar os alunos do 6º ano e a turma do 8º D à descoberta do património material e imaterial das freguesias da área de influência do nosso Agrupamento.
Foi um projeto bastante trabalhoso, com pesquisa documental e de campo, trabalhos artísticos e novas tecnologias.
A todos os envolvidos o nosso agradecimento e muitos parabéns.



 




DAC- "Quintais"

A turma 3 B  da Escola EB1 de Ribeirão realizou um trabalho interdisciplinar baseado na obra  "O livro dos quintais" de Isabel Minhós Martins.  
Após a leitura e análise da obra, os alunos desenvolveram as suas capacidades de pesquisa e colocaram mãos à obra criando um trabalho prático em três dimensões que resultou em pequenos quintais muito imaginativos.

Parabéns a todos!

Pintura de um azulejo na Escola de Cerâmica Fundação Castro Alves

Os alunos do 4º ano da Escola Básica nº1 de Ribeirão, acompanhados pelos pais/encarregados de educação, dirigiram-se à Escola de Cerâmica Fundação Castro Alves onde participaram num workshop de Cerâmica artística para a conceção de um painel de cerâmica. 
Esta iniciativa visa a colocação de um painel de azulejos na Clínica da Mulher e Criança na Unidade Hospitalar de Famalicão. 
Os alunos participantes nesta atividade nasceram no Hospital de Famalicão. 
Segundo os alunos, esta atividade foi muito interessante, divertida e inesquecível como podemos visualizar no registo fotográfico que espelha todo o entusiasmo sentido.

Eu e a música

Os alunos do 6ºA, turma do Ensino Articulado, demonstraram os seus dotes musicais e todo o trabalho desenvolvido ao longo de todo o ano letivo no CCM, tocando pequenas peças na Biblioteca da EB 2,3 de Ribeirão.

 

Temos artistas!

Os alunos do 6º B, na aula de Educação Visual, demonstraram os seus dotes de artistas ao reproduzirem os monumentos da nossa terra.
Parabéns a todos! 


Percursos pelo património

Com estes dias agradáveis, passear a pé é uma das melhores formas de estar em contacto com a natureza e de descobrir cantos e recantos da nossa terra. Os passeios são o ponto de partida para conhecermos melhor o património material e imaterial da nossa região.

Os alunos do 8º D, na aula de Cidadania, fizeram pesquisas sobre o património histórico das suas freguesias e elaboraram desdobráveis com itinerários que servem de guia para partirmos à descoberta do nosso património.

Vamos lá meter pés a caminho!

Roteiro de Ribeirão

Roteiro de Lousado

Roteiro de Fradelos

Roteiro de Vilarinho das Cambas

Estamos de parabéns!

O nosso Agrupamento foi o vencedor do Concurso das Cascatas Antoninas 2021, com o tema “Procissão de Santo António”.  

A edição deste ano contou com a participação de 15 instituições famalicenses desde Escolas e IPSS’s a Coletividades Culturais e Desportivas. A exposição decorreu no período das Festas Antoninas, de 04 a 13 de junho, na praça 9 de abril de V. N. de Famalicão.

O Júri foi constituído por um elemento da Câmara Municipal (Historiador) e dois elementos convidados pelo Município um na área do Design e outro das Artes Plásticas.

"Faz ó ó..."


De acordo com a Unesco, a música é considerada um património cultural imaterial da Humanidade. As composições musicais mais antigas expressam a história de um povo, a sua identidade e por esse motivo devem ser preservadas. Graças à memória das pessoas podemos conhecer essas composições antigas que variam de comunidade para comunidade. As canções de embalar, rotinas ternurentas que afetuosamente enlaçam sonoramente mãe e filho numa dimensão como que umbilical, são universais e transversais a todas as culturas e apresentam características peculiares, designadamente o facto de serem cantadas em tom de voz baixo, repetidas inúmeras vezes, contendo ideias gerais, de curto fôlego, rapidamente expostas, cantadas em verso e onomatopaicas. Têm como objetivo principal acalmar e adormecer a criança. Segundo Frederico Garcia Lorca, que fez uma recolha de canções de embalar, "o materno cantar no momento do adormecimento não visaria apenas a acalmia, mas também introduzir/apresentar a realidade à criança."

Os alunos da Escola Básica de Ribeirão fizeram uma recolha de canções de embalar intergeracional (com a participação de bisavós, avós e mães) no sentido de conhecer melhor o património cultural imaterial da sua localidade. Este trabalho espicaçou a curiosidade de todos no sentido de aumentar o acervo cultural da localidade em que nos inserimos.

Conhecer para nos conhecermos…

 


 

Cascata de Santo António



A nossa cascata já se encontra em exposição na Praça 9 de abril, em Vila Nova de Famalicão, até ao dia 14 de junho.

Associando a arte às tradições, no sentido de preservar a identidade cultural de um povo, que somos todos nós, o Departamento de Educação Especial projetou a construção da cascata de Santo António.

Promovendo a inclusão, tirando partido das capacidades de cada um, este projeto englobou alunos de diferentes turmas com necessidades específicas e de vários níveis de ensino, incluindo os Jardins de Infância.

A cascata foi o resultado de meses de trabalho na recuperação/restauração de figuras executadas há mais de 10 anos pelos alunos, construção de novas imagens, adereços, painéis, bases, contando com entusiasmo e empenho dos alunos. Recorrendo a conhecimentos transmitidos oralmente pelas famílias, construiu-se o espaço da feira, os casamentos de Santo António, mas principalmente a procissão de Santo António que veio a tornar-se o tema central da nossa cascata.

Numa perspetiva de reavivar/manter as tradições numa dinâmica intergeracional, a construção da cascata permitiu desenvolver o sentido estético, a aplicação de diferentes técnicas de expressão, a colaboração e trabalho de equipa, contribuindo para a construção de uma escola mais inclusiva que usando os saberes de cada um é capaz de criar situações de equidade, crescendo.

A colaboração e articulação entre educadoras e professores na construção de um projeto comum, potencializa, através do exemplo, a construção de uma sociedade em que cada um tem o seu lugar e todos juntos somos capazes de construir um mundo melhor.

O desenvolvimento de habilidades intelectuais, motoras e criativas são áreas importantes no desenvolvimento individual de cada aluno, trabalhadas no projetar, articular, construir e mostrar.

O projeto contou com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Parabéns a todos os que tornaram este projeto possível, especialmente aos alunos, equipa de Educação Especial, educadoras, professores, assistentes operacionais e, em particular, à professora Josefina Campos e ao professor António Couto.




Ação Escola SOS Azulejo


Na Oficina de Artes, os alunos do 9º A e 9º B, no âmbito do Dia Nacional do Azulejo e da Ação Escola SOS Azulejo, recriaram um azulejo típico português com características geométricas. 

Este projeto pretendia sensibilizar os alunos para a importância e caráter únicos do património azulejar português, a que importa dar continuidade, bem como para a necessidade da sua valorização, proteção e fruição.


 

Recriação de azulejos

Os alunos do 9ºC e 9ºD recriaram azulejos tradicionais portugueses na aula de Oficina de Artes. 

Vê os trabalhos no slide share.


   

Dia Nacional do Azulejo


Para assinalar o Dia Nacional do Azulejo, que se comemora hoje, dia 6 de maio, damos-te a conhecer a última grande fábrica de azulejos e faianças artesanais da Europa: a Fábrica Sant'Anna.

A fábrica foi fundada em 1741, em Lisboa. Era conhecida como Olaria das Terras de Sant'Anna e produzia principalmente louça utilitária de barro vermelho não vidrado.

Com o terramoto de 1755, que devastou toda a cidade de Lisboa, a reconstrução da capital portuguesa tornou-se essencial e urgente. Foi nessa altura que o azulejo se tornou moda, pois era necessário produzir grandes quantidades de azulejos para revestir os novos edifícios que eram erguidos.

Assim, a Fábrica Sant’Anna teve um papel muito importante na reconstrução da cidade. Os seus azulejos ainda estão presentes em muitos edifícios da Baixa de Lisboa, bem como em palácios e igrejas.

Faz uma viagem virtual pela fábrica e descobre mais sobre o fantástico mundo dos azulejos portugueses, uma arte que é símbolo de Portugal e é apreciada em todo o mundo.






"Olhares da nossa terra"


Os alunos do 6º F, dando continuidade ao seu projeto sobre o Património, realizaram na aula de Educação Tecnológica, trabalhos em lã, um dos materiais utilizados na região, sobretudo pelas suas bisavós e avós, para confeção manual de casacos e camisolas.














Dia Mundial da Língua Portuguesa

O Dia Mundial da Língua Portuguesa comemora-se a 5 de maio. Este dia celebra a projeção da quarta língua mais falada no mundo. Com cerca de 260 milhões de falantes, é língua oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. É também um das idiomas oficiais de Macau. Existem importantes comunidades falantes do português na América do Norte. As Nações Unidas estimam que, em 2050, 387 milhões de pessoas falem português. 

Os alunos do nosso Agrupamento assinalaram este dia vendo a mensagem do Secretário-geral da ONU, António Guterres; testemunhos de uma variedade de escritores, desportistas, cientistas, artistas e falantes da nossa língua espalhados pelos mundo. 

Os alunos do 6º A não quiseram deixar de comemorar este dia escrevendo as palavras da Língua Portuguesa com maior significado para eles e ilustrando símbolos do nosso património.


 

Dia Internacional da Dança 2021


O Dia Internacional da Dança celebra-se todos os anos a 29 de abril.

A data foi criada em 1982 pelo Comité Internacional da Dança (CID) da UNESCO, que escolheu o dia 29 de abril como o Dia Internacional da Dança.
A comemoração tem por base o dia de nascimento de Jean-Georges Noverre, que nasceu em 1727 e que foi um dos grandes nomes mundiais da dança.

Para comemorar este dia partilhamos o vídeo em que se juntaram vários artistas para doarem a sua arte para o público de todo mundo, sob o tema "Onde existe dança, existe vida! "